Diagnóstico agroambiental

Resumo do projeto para gestão e monitoramento dabacia hidrográfica do rio Jundiaí-Mirim

 

A bacia do Rio Jundiaí-Mirim, é uma sub bacia do Rio Jundiaí e possuí extrema importância para o município de Jundiaí pois é a bacia de captação de água do município, sendo responsável pelo abastecimento de água para a população. Ela abrange três municípios (Jundiaí, Jarinu e Campo Limpo Paulista) e tem uma área total de 118 km² sendo que 55% da sua área encontra-se no município de Jundiaí, Figura 1. A bacia hidrográfica está inserida dentro da UGRHI 05 que é constituída pelas bacias hidrográficas dos rios Piracicaba (parte paulista), Capivari e Jundiaí, Figura 2.

figura1

Figura 1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

area_de_estudo

Figura 2

 

 

 

 

 

 

 

 

O rio Jundiaí-Mirim é afluente à margem direita, do rio Jundiaí, a altura da cidade paulista que lhe empresta o nome cobrindo uma área de drenagem com superfície pouco maior do que 118 Km². Ao final dessa drenagem, existem dois reservatórios, criados pela construção de barragens, junto as quais uma estação bombeamento do DAE S.A. (Departamento de Água e Esgoto), capta e trata a maior parte da água distribuída no município. A vegetação original da área é caracterizada pela Floresta Subcaducifólia Tropical, conhecida também por Floresta Latifoliada Tropical; Floresta Estacional Tropical Pluvial e ainda Mata Mesófila (IBGE, 1977). No Levantamento dos remanescentes florestais, constatou-se que estes representam apenas 24% da área da bacia pertencente ao município de Jundiaí. Embora a exploração agrícola seja dificultada por questões topográficas, onde o relevo é um fator fortemente limitante, além da predominância de solos pouco férteis e arenosos, a agricultura é predominantemente constituída de áreas de reflorestamento (eucalipto), fruticultura de clima temperado (uva, pêssego, morango) e pastagem. De acordo com a CETESB, os mananciais que formam a bacia do rio Jundiaí-Mirim, enquadram-se dentro da Classe 1, que possuí as seguintes características quanto ao destino de suas águas:

  • Águas destinadas ao abastecimento doméstico, após tratamento simplificado;
  • Águas próprias à proteção das comunidades aquáticas;
  • A recreação de contato primário (natação, esqui aquático, mergulho);
  • À irrigação de hortaliças que são consumidas cruas e de frutas que se desenvolvem rentes ao solo e que sejam ingeridas cruas sem remoção de película;
  • À criação natural e/ou intensiva (aquicultura) de espécies destinadas à alimentação humana.



Rodovia Vereador Geraldo Dias, 1500
Vila Hortolândia - Jundiaí - SP ver no mapa
Telefone: (11) 4589-1300
Prefeitura de Jundiaí
DAE Jundiaí | Desenvolvido por CIJUN