Arquivo de Notícias

Ação da DAE economiza 6 milhões de litros de água

DSC00511

 

A DAE Jundiaí vem realizando várias ações para a redução de perdas de água. Uma delas, alteração de procedimentos na limpeza dos reservatórios, já contabiliza uma economia de 6 milhões de litros de água, de outubro até agora. A expectativa da empresa é economizar até dez milhões de litros ao ano.
“Este volume economizado é suficiente para abastecer pelo menos 750 pessoas durante um mês”, explica o diretor-presidente da DAE, Jamil Yatim. “Isso considerando o consumo máximo de 8 mil litros por mês por pessoa, segundo estimativas da Ares PCJ (Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí).”
O presidente da DAE explica que esta economia foi possível após a criação da Seção de Desinfecção e Higienização de Instalações e alteração dos procedimentos de limpeza de reservatórios, visando o reaproveitamento da água que antes era descartada.
Segundo ele, antes da mudança eram feitas manobras dos reservatórios até o limite mínimo de segurança nos reservatórios. E a água que sobrava no fundo era descartada. “Para mudar este procedimento, adquirimos bombas submersíveis que reaproveitam essa água que ficava no fundo dos reservatórios.” O investimento foi de R$ 12 mil na compra dos equipamentos.
Essas bombas retiram a água que sobrava no fundo do reservatório e jogam para uma câmara específica. O procedimento é feito em todas lavagens dos 47 reservatórios espalhados pela cidade. “Cada um é lavado uma vez por ano”, afirma o gerente o chefe da Seção de Desinfecção e Higienização, André Moraes. “Na última limpeza que fizemos na ETA, por exemplo, no início de julho, economizamos 1 milhão de litros de água.”
Estes reservatórios variam de tamanho. O menor tem capacidade de 300 mil litros de água, já o maior é de 11 milhões de litros de água.

Drenagens na rede

Jamil conta que com uma outra ação da empresa será possível reutilizar a água resultante das drenagens de rede. “Essas descargas são essenciais, mesmo em épocas de crise. Devem ser feitas sempre que nossas análises determinarem que a água não está dentro de nosso padrão de qualidade ou quando recebemos a reclamação de um cliente.”
Segundo ele, isso será evitado com a locação dois caminhões que irão reservar a água bruta que sairia do hidrante direto para a galeria de água pluvial. “Estamos iniciando o processo de licitação.”
André observa que cada caminhão tem capacidade para reservar até 18 mil litros de água. Mas só as análises técnicas, feitas no momento das descargas, é que determinam a hora de fechar ou não o hidrante.
Após a drenagem, essa água bruta poderá ser devolvida à empresa ou usada em serviços da DAE, como a limpeza de ruas após manutenções nas redes de esgoto.
A DAE está investindo, desde 2014, em campanhas de uso racional em meios de comunicação, escolas, empresas e, com o apoio de toda a população, o consumo caiu 15% em 2014 esta redução indica que o assunto crise hídrica não esfriou. As pessoas continuam colaborando fazendo uso racional “As pessoas que hoje desperdiçam água são as mesmas que desperdiçavam antes da crise e vão continuar, infelizmente”, afirma. “É muito importante que todos se convençam que economizar água deve ser uma prática constante e não somente neste período de crise hídrica.”

DSC00521

Publicada em 29/07/2015



Rodovia Vereador Geraldo Dias, 1500
Vila Hortolândia - Jundiaí - SP ver no mapa
Telefone: (11) 4589-1300
Prefeitura de Jundiaí
DAE Jundiaí | Desenvolvido por CIJUN