Arquivo de Notícias

Chuvas provocam aumento de 70% no número de reclamações na DAE

Chuvas provocam aumento de 70% no número de reclamações na DAEPor causa das fortes chuvas dos últimos dias, a cidade vem enfrentando problemas, especialmente nas áreas de risco, o que também dificulta uma ação mais rápida nessas áreas por parte dos órgãos públicos. A DAE, por exemplo, está com todas as suas equipes trabalhando, dia e noite, cumprindo jornadas de 18 horas, para atender rompimento de adutoras, retorno de esgoto e alguns transbordamentos, priorizando os casos emergenciais e os bairros onde chega a ocorrer interrupção do abastecimento.

Só nesses últimos dias, o 0800 da DAE registrou um aumento de 70% na quantidade de reclamações devido. “Estamos fazendo o possível para atender toda a cidade, mas temos que priorizar as emergências, pois é uma situação atípica; não podemos controlar as ações de natureza e nem mesmo o volume de água, mas nossas equipes estão preparadas para resolver todos os problemas” – relata o superintendente, Eduardo Pereira.

Vila Nambi e Novo Horizonte: rompimento de adutoras

Na Vila Nambi, por exemplo, onde ocorreu o deslizamento de um barranco durante a chuva da noite de quinta para sexta-feira ocorreu o rompimento da adutora que abastece o bairro. Para não interromper o abastecimento de água da região as equipes da DAE trabalham no local ininterruptamente, mesmo embaixo de chuva.

Para resolver o problema, a DAE instalou uma rede auxiliar. Porém, a Vila Cidadania, que fica no ponto mais alto do bairro, a pressão da água não é suficiente para alcançar imediatamente o conjunto habitacional e isso faz com que demoro um pouco mais para chegar água nas torneiras. Durante o dia, para suprir a demanda, a DAE tem mantido de dois a três caminhões pipas por dia para encher as caixas d´água. Porém, quando o morador não tem reservação de água, que seria o correto, o abastecimento realmente fica um pouco mais comprometido.

“Além de estar localizada num lugar de difícil para se levar o maquinário, o terreno encontra-se em péssimas condições devido às chuvas que não cessam, mas mesmo assim as equipes não param de trabalhar” – esclarece o diretor de Obras da DAE, Antonio Araújo.

Já no Varjão, ocorreu praticamente a mesmo situação. Uma adutora rompeu devido as chuvas, mas a geografia da área facilita a vão e os moradores nem chegaram a ficar sem abastecimento. Houve apenas uma queda na pressão da rede, que inclusive já está sendo normalizada. As equipes da DAE também estão no local.

Mais de 18 horas por dia para atender toda a cidade

As equipes de manutenção da DAE estão trabalhando mais de 18 horas diárias para evitar interrupções de abastecimento de água pela cidade, mesmo em lugares de difícil acesso. A DAE recebe as reclamações, faz uma planilha dos casos emergenciais e envias as equipes. Segundo o diretor, existem problemas que podiam ser evitados como retorno de esgoto, conseqüência de ligações irregulares de água de chuva na rede de esgoto. “A rede foi feita para receber esgoto e nada mais, mas infelizmente muitos jogam todo tipo de lixo, entupindo e danificando as tubulações. O problema aparece nas épocas de chuva” – adverte Araújo.

A DAE sabe que a interrupção do abastecimento causa muitos problemas aos moradores, mas tem feito o possível para atender os casos. Em muitos locais, especialmente em áreas de risco e que não possuem infra-estrutura, a DAE tem dificuldade para trabalhar e as equipes demoram um pouco mais para finalizar os serviços. Todas as reclamações devem ser informadas ao 0800 133 155, com nome do local e número da propriedade onde ocorre o problema. Isso facilita e agiliza.

Publicada em 10/01/2007



Rodovia Vereador Geraldo Dias, 1500
Vila Hortolândia - Jundiaí - SP ver no mapa
Telefone: (11) 4589-1300
Prefeitura de Jundiaí
DAE Jundiaí | Desenvolvido por CIJUN